domingo, 3 de setembro de 2017

ÓRFÃO DE SONHOS

No silêncio da noite
O cobertor é meu confessionário
E os olhos fechados
As portas de um mundo aberto
Escuro e só meu
Repleto de fantasmas do passado
Os sonhos abandonados
Os desejos frustrados
A lição de casa de um amanhã que não veio.