sábado, 28 de dezembro de 2013

A CAIXA PRETA CELESTE

A caixa preta celeste
Abre-se no arco-íris
E revela
Quiçá
A aura tênue
De colorir
E de minguar
Que corta a vida
Em pedaços miúdos
E rega com choro
A semente
De um amanhã
Colcha de retalhos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário