terça-feira, 12 de novembro de 2013

AFIRMA-TE, NEGAÇÃO

a terra que me recobriu à noite,
eu já a sou desde o amanhecer.
o trecho já vencido faz doer.
a tua história é teu pior açoite.

e nada que mostres te conta mais
que as cicatrizes que ora carrega.
teu externar sorriso não te nega
o que não te permanece atrás.

nega o que tu foste? tu o serás!
nega o que tu queres? vais querer!
e quanto mais negares mais vais ter.

afirma-te e tenhas qualquer paz!
afirma-te, ó vã contradição!
afirma-te constante sim e não!

Sobral, 12.11.13

Nenhum comentário:

Postar um comentário