segunda-feira, 2 de setembro de 2013

CONTA A LENDA DE ALÉM

a pobreza
extrema
emagrece mais que as carnes

a tibieza
suprema
não se vê clara nas faces

a falsidade
não se expressa
em palavras

até por quê
as palavras
são tão poucas
e as pessoas
tão roucas
de sentir
e em seu agir
são guiadas
por palavras
indecifráveis
palavras
malvadas
inefáveis
palavras
paladares
que degustam
o vazio
por detrás
da alma
e a bagunça
por detrás
da calma
não sou tão turbulento
só me alimento
da fome que me abala
e me embala
em aventuras
que não escrevo
nem leio
nem sabem
além-túmulo

Nenhum comentário:

Postar um comentário