quinta-feira, 9 de maio de 2013

DOIDO

Fitas avulsas
Soltaram-se ao céu,
Todas multicores,
Somam-se aos odores
De flores, abelhas e mel...

É festival.
Gente muita reunida.
Eu, à grama, jogado,
Olhando, vesgo, ao lado...
Só recordo a vida infinda.

E todo mundo me vê,
E finge que não,
É doido ou ladrão,
Ao léu largado.
Não me faço de rogado.
Nem os sei!

Nenhum comentário:

Postar um comentário