segunda-feira, 29 de abril de 2013

RENEGO-A

Pus-me, descontente,
A revisá-la:
Ação contaminada,
Do tempo pretérito.
Carrego-a, cá comido,
No carcomido
Cemitério...
E o pior,
Digo-o já:
Talvez nunca
Ela venha a me largar.
Em alguma cela jaz,
Vívida,
Regurgitada,
Não a quero, mas...
Eu a sou,
Infelizmente...
Tão somente...
Soou: sou-a
Inúmeras vezes
Em meus medos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário