segunda-feira, 11 de março de 2013

UM DESABAFO!

HELP, HELP, HELP! ESTAMOS EM GUERRA!

"Cheguei há pouco do meu plantão no Frotinha. Nunca vi tanta violência! Todo jovem que quiser ter uma arma de fogo tem. Cada plantão é pior que o outro. Cansei de ver tantos jovens morrendo, tantas vidas se indo. Cansei de ver tantas mães gritando desesperadas ao ver o filho ou filha morto(a). Tive vontade hoje de deixar o plantão e ir embora para viver sozinho no alto de uma montanha. Estou pensando seriamente em deixar a medicina, ou mudar de especialidade! Chegamos ao fundo do poço! Não quero mais ser cirurgião de emergência. É de instante em instante chegando ou paciente grave, vítima de acidente de moto, ou paciente também grave com várias balas no corpo. Já gritei muito, às vezes, reconheço que falo demais, sou chato, mas ninguém faz nada. Cadê as autoridades do nosso País? A impunidade continua! Pessoas que deveriam garantir segurança, aumentam a insegurança; não tem políticas públicas voltadas para saúde e nem para a educação; as injustiças sociais aumentam; a força do dinheiro continua cada vez valendo mais que os verdadeiros valores universais; as pessoas continuam competindo por coisas inúteis; os fins continuam justificando os meios (como dizia Maquiavel, há 500 anos); a mentira vale mais que a verdade e a vida continua nada valendo. Hoje à tarde nós (os três cirurgiões da equipe) operamos um jovem de 20 anos com 4 tiros no corpo, que também já tinha sido operado por ter sofrido agressão por arma de fogo, há pouco tempo. Tem uma frase famosa que diz que quando os pais passam a enterrar os filhos, é porque estamos vivendo em uma guerra. Cansei de toda semana ver jovens vítimas da violência morrer sem nada ser feito e a sociedade só sabe falar, comentar e nada de prático faz. Vivemos na 13ª cidade mais violenta do mundo! É só ver os jornais da semana que passou. São Paulo tem quase 5 vezes a população de Fortaleza e uma violência bem menor! Em janeiro último foram 163 homicídios em Fortaleza contra 109 de São Paulo. Já nos acostumamos com a violência e parece que estamos vivendo em plena paz. A partir de hoje vou repensar minha vida e se conseguir fazer alguma coisa diferente vou desistir de ser médico. Cansei, cansei, cansei! Estes FDP que deveriam fazer alguma coisa para diminuir a violência e promover a paz, nada fazem. Tenho 3 filhos e não sei como garantir segurança para eles. Nossos jovens estão morrendo e só nos resta apelar para Deus. Desculpem mais uma vez o desabafo! MAS A VIDA NÃO VALE MAIS NADA."

 (José Maria Pontes, médico, petista, presidente do Sindicato dos Médicos e ex-dirigente do UJF)

Nenhum comentário:

Postar um comentário