sexta-feira, 15 de março de 2013

DISCIPLINAR DA IDADE

O chinelo largado,
De tiras de couro,
Já tão calejado,
Lá solto...

Bengala à cabeceira,
Chapéu de palha,
Faca peixeira,
Bainha enfeitada.

Cedo matina,
Levanta calmo,
Escarra, conversa,
Balança-se e reza.
“A bença!”
“Deus te dê paz!”

O velho arquejar,
Papo solto,
Irreverente...
Altas gaitadas...

Olhar tão seguro,
Ternura no siso.
A ampulheta ensinou
Todo e mais...

Disciplinar...

Nenhum comentário:

Postar um comentário