sábado, 8 de dezembro de 2012

PRO BEM-QUERER (IV)

Foi tu, menina,
Quem me fez um reboliço danado.
Foi tu, menina,
Que mudou minha vida um bocado.

Bem tu sabes:
O amor sem conflito,
O amor estático,
Inerte, restrito...
É falso.

Foi no embaraço,
Que aprendi contigo...
Aprendi de verdade,
Um viver-diferente.

Sem mero deslumbramento,
Aprendi a gostar do que tu és,
E não do que quero que sejas,
E aprendi a querer um mais...
Mais contigo de qualquer maneira.

Pois o avesso que contigo fiquei,
Propiciou-me uma retomada,
Perspectiva ampliada,
Dum bem-querer meu.

(Pintura de Armando Sendin)

Nenhum comentário:

Postar um comentário